Confira Nossas Novidades

assine nossa newsletter para receber informações no seu e-mail

Voluntários aprendem Libras para conversar com surdos no ambiente hospitalar

Sim, você leu certo! Surdos conversam e falam muito. E quem deixa isso claro é Letícia Navero, tradutora e intérprete de Libras e que ministrou e abriu o período de oficinas neste ano. Organizadas pelo departamento de Treinamento da Hospitalhaços, as oficinas buscam ampliar as ferramentas de atuação para que o voluntário chegue ao ambiente hospitalar munido de técnicas e conhecimento para interagir com todos os públicos.

Realizadas no dia 4 de fevereiro, as oficinas, que são exclusivas para voluntários da ONG, aconteceram em duas turmas, somando 6 horas de aula para 57 participantes de várias equipes de Palhaços. Neste período Letícia explicou que Libras – Língua Brasileira de Sinais – é o segundo idioma nacional, e reforçou que não é uma forma de expressão interpretada apenas por gestos ou mímicas, mas que é uma língua composta por regras gramaticais e significados como qualquer outra fala. “E por ser originário da França, muitos dos nossos sinais são em francês”, exemplifica Letícia demonstrando que o sinal para ‘passear’ é passar os dedos sobre o ombro de dentro para fora, como se estive limpando algo, “porque naquele país era comum tirar o pó do paletó antes de sair aos domingos”, conclui.

Além da aula teórica, Letícia passou vídeos bem humorados onde foi possível compreender a experiência de ser surdo, demonstrou, conversando seus amigos surdos que também participaram da aula, como é uma conversa entre surdos, ensinou o alfabeto, alguns nomes de animais, cidades e objetos e frases de apresentação, cumprimentos e declarações.  Ao final da aula, todos os participantes receberam certificado e ficaram com a certeza que não existe barreira para quem quer fazer o bem.

Para ver fotos sobre esta oficina, clique aqui.

Sobre as oficinas – O departamento de Treinamento realiza oficinas mensais exclusivamente para quem é voluntário da Hospitalhaços. O objetivo é aprimorar o que eles já sabem, atualizar as técnicas de encenação e improviso e acrescentar conhecimento para que a atuação seja a mais completa e humanizada possível.

Deixe um Comentário