Confira Nossas Novidades

assine nossa newsletter para receber informações no seu e-mail

Hospitalhaços encerra primeiro semestre de 2018 com metas atingidas e novidades

Por: Larissa Pan

Mais que trabalhar de forma responsável em uma organização não governamental, a equipe administrativa da Hospitalhaços transborda carinho, determinação e transparência nos processos. Tudo isso para que os voluntários possam continuar fazendo o mais importante que é levar amor, sorriso e dignidade ao ambiente hospitalar. E essa clareza na forma de gerenciar a ONG foi apresentada no balanço do primeiro semestre de 2018, onde as metas para o ano foram determinadas no planejamento elaborado no final de 2017. Confira como foi o dia de apresentação e as novidades que chegaram para o segundo semestre.

Dia de balanço – O primeiro semestre de 2018 da Hospitalhaços foi concluído com metas atingidas. Para fazer a apresentação deste balanço, colaboradores e coordenadores se reuniram no dia 27 de julho de 2018, no Espaço Social Cambuí, das 8h30 às 18h30.  O encontro teve a presença especial de Walkiria Camelo e Elizabeth Cavedini, respectivamente fundadora e presidente da ONG. Pela manhã, cada departamento teve a chance de falar sobre os sentimentos, acertos, erros e aprendizados do primeiro semestre. Após o almoço a serenidade e a emoção tomaram conta do ambiente, com a oficina de Biodança ministrada pela Rita de Cássia. “Foi um ano onde estamos fazendo um balanço interno e revendo várias questões de procedimentos e processos. O primeiro semestre foi bem positivo, pois tudo o que planejamos, executamos”, reforça Mario Eduardo Paes, coordenador geral da associação.

Boas novas – Com a finalidade de melhorias e proximidade entre os departamentos, foram criadas mais duas gerências, para compor as já existentes Brinquedoteca, liderada por Walkiria Camelo, e Captação de Recursos Financeiros, liderada por Rachel Abdalla. A novidade é a inclusão de Recursos Humanos na gerência de Rachel, e a criação da gerência de Treinamentos e Palhaços comandada por Kelly Benz, atual coordenadora de Eventos e que permanece com mais essa função. Rachel comenta que agora está à frente da Gerência de Captação de Recursos Financeiros e também de Recursos Humanos e que sua responsabilidade é apoiar as coordenações, já que tem um olhar macro do departamento, do direcionamento das ações e análise para obtenção de maiores resultados, colaborando com a gestão da coordenação geral. Já Kelly avalia que esta empreitada será um desafio, mas que irá aprender muito com a nova função. “Fiquei feliz pela oportunidade, e agora estou em fase de aprender, saber como funciona para conseguir agregar de alguma forma. A gerência vai ajudar a organizar alguns processos e registros para começar uma melhoria junto com o trabalho dos coordenadores que já vem sendo muito bem feito”, ressalta.

Segundo o coordenador geral da ONG, Mario Eduardo Paes, a escolha da criação dessas novas gerências é uma maior proximidade entre as pessoas. “Fizemos um teste nesse primeiro semestre e foi muito bacana o resultado que obtivemos de aproximação com os departamentos. A ideia é que a gente continue isso para o próximo semestre e, possivelmente, que isso seja implementado na totalidade de todos os departamentos. Não é para burocratizar, pelo contrário, é ficarmos mais próximos, é sempre positivo para nós”, e conclui dizendo que as novas representantes foram escolhidas cada qual por suas expertises. “A Rachel tem uma habilidade muito grande de planejamento e de colocar as coisas para funcionar, fazer acontecer. Já a Kelly tem muita expertise em organização e tem ajudado muito na gestão do projeto. Precisávamos de pessoas para abraçar outras áreas, e a ideia é que isso facilite e fique bom tanto para gestão quanto para todo mundo que está dentro dos departamentos, que fique mais produtivo, mais confortável e que as pessoas se sintam mais próximas”, defende.

Os colaboradores das áreas referentes ficaram contentes com a novidade e dizem estar disponíveis para qualquer ajuda de ambas as gerências. “Eu achei sensacional. Eu acho que a Kelly tem algumas expertises que vão conseguir nos ajudar bastante, principalmente na parte de processos”, comenta Paulo Henrique Jabu, coordenador das Equipes de Palhaços. Para Néio Lúcio Pena, coordenador de Treinamento, toda mudança é desafiadora e o novo sempre traz incertezas no começo, mas tudo que é para melhor, é muito bem-vindo.

Deixe um Comentário